Facebook WhatsApp Via Celulares Twitter email Google+ email email
  • 728×100
  • 728×100-azul-webtec-1
  • 728×100-azul-vermelho

O Que Você Procura?


Tudo o que você procura a um clique. Seja bem vindo nosso site!
Quer aprender criar um site como este? Clique Aqui.

Zanetti mede forças com rival grego em primeiro teste para os Jogos do Rio


cbg_evento_teste_-_arthur_zanetti_31

Esta postagem foi publicada em 18 de abril de 2016 Esportes, Esportes Total.


Em sua primeira competição na temporada, brasileiro enfrenta Eleftherios Petrounias, atual dono do título mundial: “Uma honra competir com campeão olímpico”, diz grego

O cenário, as cores e toda aparelhagem são as mesmas. Em volta, praticamente tudo no evento-teste remete ao que será visto em agosto, nos Jogos Olímpicos. Na prova das argolas, pode se dizer que a torcida brasileira terá também uma prévia de uma disputa que pode marcar um dos pódios da ginástica em quatro meses. Campeão olímpico, Arthur Zanetti disputa ponto a ponto com o atual campeão mundial, Eleftherios Petrounias. Na Arena Olímpica da Barra, os dois passaram pela fase eliminatória com as duas melhores notas. O grego, na frente, com 15,900, um décimo a mais que o brasileiro. A final do aparelho será nesta segunda-feira, às 17h10 (de Brasília), com Tempo Real do GloboEsporte.com

– Para mim, é sempre uma honra competir com um campeão olímpico e ser um bom competidor para ele. Estou feliz de estar aqui. Feliz de competir com Zanetti. Ele é um grande atleta – disse o ginasta grego, após a disputa eliminatória, no sábado.

Em sua primeira competição no ano, o ginasta brasileiro prefere não sinalizar apenas um rival forte na disputa do Rio de Janeiro. Apontou, por exemplo, o francês Samir Ait Said, que passou com 15,600. Zanetti havia dito anteriormente que prefere não se preocupar com a série dos adversários, apenas com a sua. Se sente satisfeito em ter conseguido melhorar a sua apresentação.

– Temos alguns adversários aqui, o grego e o francês são fortes. Dá para ter um parâmetro para a minha série. Os erros que estava cometendo, consegui consertar – disse o brasileiro.

Eleftherios Petrounias no evento-teste de ginástica (Foto: Divulgação FIG)Eleftherios Petrounias no evento-teste de ginástica (Foto: Divulgação FIG)

Os dois oponentes participaram do evento-teste por decisão de seus treinadores e comissões técnicas. Ambos estão classificados desde o ano passado para as Olimpíadas do Rio. Zanetti por conta da classificação antecipada da equipe brasileira masculina, e Petrounias por conta de sua medalha de ouro no Mundial de 2015. O grego prefere não se apoiar muito na conquista do ano passado. Enxerga o ano de 2016 como uma nova página.

– Meu treinador disse há alguns meses que eu era campeão naquele momento. Mas se competir cinco minutos depois, vocês pode não ser mais. Eu espero o melhor para nós dois (Zanetti). Eu quero competir poucas vezes esse ano. Com bons competidores. Fui convidado e é um honra para mim. Eu quero tentar coisas diferentes, ver o pódio, ver a cor verde da Arena. Conhecer o ambiente – completa o grego.

Técnico de Zanetti, Marcos Goto prefere analisar o cenário de uma forma mais ampla ao falar da prova das argolas no ano olímpico. Enxerga pelo menos três rivais fortes para o brasileiro e não acredita que, mesmo com a disputa forte, o evento-teste seja comparável com a disputa olímpica.

– Temos três ou quatro ginastas que estão no mesmo nível. Na final vamos ver quem é o melhor, e o melhor no momento, porque ginástica é momento. Não é parâmetro para as Olimpíadas porque ginástica é momento. Essa é a primeira competição dele no ano, foi para quebrar o gelo, para ver como está a série, se está no caminho certo. Pela série que fez hoje, está no caminho certo – disse o treinador do brasileiro.

   


Facebook WhatsApp Twitter Google+ linkedin

Notícias em Destaque


Entretenimento


Previsão do tempo

Publicidades

Patrocinadores

.
Menu do Site